Written by Rodrigo

Total Energia vai a Shanghai

A Total Energia esteve presente na SNEC, a maior feira e congresso de energia solar do mundo, que ocorreu de 18 a 21 de abril em Shanghai na República Popular da China. Na ocasião a empresa esteve representada pelos acionistas da Holding 3F Capital, Eduardo Constantino, Marcelo Fonseca e Rodrigo Pedroso. 3F Capital é a acionista controladora da Total Energia S.A

A viagem ainda contemplou visitas a grandes fabricantes de equipamentos, como por exemplo GCL e CHINT.

Written by Rodrigo

Empresas Goianas vão ao Oriente Médio

Total Energia e Tecnomont se reuniram hoje, 01/03/2017, na sede do Fundo de Investimento Soberano de Abu Dhabi, a ADIA, a reunião faz parte de uma série de compromissos que o Consórcio formado pelas empresas Goianas tem realizado em missão empresarial ao Oriente Médio, com a finalidade de apresentar os projetos de geração de energia por fonte solar fotovoltáica, contemplados nos Complexos Coremas na Paraíba e Serra do Mel no Rio Grande do Norte.

Written by Rodrigo

Visita ao Fundo Mubadala

As empresas Total Energia e Grupo Tecnomont visitaram na manhã dessa terça-feira (28/02/17) o Fundo Mubadala, a visita aconteceu na sede do fundo em Abu Dhabi e teve como objetivo a apresentação de projetos de geração de energia por fonte solar fotovoltáica. O Fundo Mubadala já investe no Brasil e tem interesse pelo setor de energia renovável, relatou Rodrigo Pedroso, que esteve representando as empresas e foi recebido por Mohamed H. Al Suwaidi, Vice Presidente Industrial do Fundo.

Written by Rodrigo

Missão goiana abre portas na 2ª maior zona franca do mundo

Mais de 7 mil empresas funcionam no local.

Dubai – A comitiva goiana em missão nos Emirados Árabes Unidos foi recebida na manhã desta segunda-feira (27/2) na segunda maior zona franca do Mundo, a Jafza.

Com mais de 7 mil companhias instaladas, a Jafza integra o principal porto de distribuição de mercadorias do Oriente Médio, Ásia Menor e África, englobando um mercado de 3 bilhões de pessoas.

Outro ponto marcante da Jafza é a facilidade no desembaraço de produtos para exportação. “Aqui temos a capacidade de liberar mercadorias na alfândega em 3 horas, enquanto que na vizinha Arábia Saudita, este prazo sobe para no mínimo duas semanas”, explicou Faisão Jassem, diretor de comércio para as Américas. “Pra nós, é importante que a mercadoria continue em movimento.”

A zona franca de Jafza fica na entrada do Golfo Pérsico e sua localização estratégica, aliada à integração logística por ar, mar, ferrovias e estradas, permite a distribuição de mercadorias em pontos distintos do globo em tempo recorde.

“É muito importante para Goiás e o exportador goiano abrirmos estas portas para a distribuição de produtos na Ásia e África”, destacou o superintendente de Comércio Exterior de Goiás, Bill O’Dwyer, que liderou a comitiva goiana, ao lado do secretário de Assuntos Internacionais, Isanulfo Cordeiro, e do presidente da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Pedro Alves de Oliveira.

“Esta é uma porta para um imenso mercado que se abre para o produtor goiano”, destacou Cordeiro.

O governo de Goiás também foi representado pelo reitor da UEG, Haroldo Reimer, e Armando Melo, gerente de Assuntos Internacionais e Consulares.

Acompanharam a visita à Jafza os empresários Rodrigo Pedroso (Total Energia), Antonio Brennand (Brennand Energia), Joel Soares (Jalles Machado), João Unes (Jornal A Redação) e Fabiano Passos (Capital Invest). A assistente administrativa da Apex (Agência brasileira de promoção à Exportação), Heloísa Zaparolli, acompanhou a comitiva.

 

Fonte: A Redação

Written by Rodrigo

Empresas goiana e norueguesa se unem para construir usinas fotovoltaicas

Obras serão realizadas no Ceará

Goiânia – A empresa Total Energia, com sede em Goiânia, vai construir, em parceria com a empresa norueguesa Solar Scatec, quatro usinas fotovoltaicas no Ceará. A parceria surgiu após a empresa goiana vencer um leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em novembro de 2015, que dá direito de venda de energia para o governo federal por 20 anos.
Com investimentos estimados em R$ 720 milhões, o início das construções está previsto para o mês de abril deste ano. “Devemos começar a vender energia para o governo em novembro de 2018, mas pretendemos entregar um ano antes”, afirmou Rodrigo Pedroso, diretor da Total Energia, em entrevista ao jornal A Redação.  As usinas vão somar um total de 120 megawatts em capacidade.
A Total Energia, fundada em 2015, possui em seu portfólio mais de 2 gigawatts de projetos/usinas de geração por fontes renováveis. Já a Scatec Solar está produzindo eletricidade a partir de 426 megawatts de usinas de energia solar na República Checa, África do Sul, Ruanda, Honduras, Jordânia e Estados Unidos. “A solar Scatec é a maior empresa de energia da Noroega. No mundo todo eles têm uma capacidade de 600 megawatts”, ressaltou Rodrigo Pedroso.
Written by Rodrigo

Comercializadora de energia nasce com meta de vender 100MW no primeiro ano

Empresa integra grupo goiano Total Energia

 

Goiânia – Com 16 anos de atuação no mercado, o grupo Total Energia lançou neste mês a Total Comercializadora. A nova empresa tem como objetivo comercializar 100MW médios no primeiro ano de atividade.
“Como começamos a operar em fevereiro, ainda não temos nenhum contrato fechado, mas esperamos chegar ao final de 2017 entre 80 e 100 MW médios comercializados e a partir de então consolidar um crescimento mínimo de 20% ao ano”, disse o presidente da Total Energia, Rodrigo Pedroso.
Além de dar suporte para comercialização do próprio portfólio, a Total Comercializadora vai trabalhar também em parceria com outras geradoras. “Enxergamos que o ideal era montar a nossa própria comercializadora, tanto para explorar esse negócio em si quanto para criar inteligência de mercado para nossas geradoras”, contou Pedroso.
Written by Rodrigo

Comercializadora nasce com meta de operar 100 MW médios em 2017

Grupo Total Energia, com expertise em geração, passa a atuar no negócio de comercialização a partir deste mês

 

A Total Comercializadora, empresa do grupo Total Energia, iniciou suas operações neste mês com o objetivo de comercializar 100 MW médios em seu primeiro ano de atividade, disse o CEO do grupo, Rodrigo Pedroso, em entrevista à Agência CanalEnergia. “Como começamos a operar em fevereiro, ainda não temos nenhum contrato fechado, mas esperamos chegar ao final de 2017 entre 80 e 100 MW médios comercializados e a partir de então consolidar um crescimento mínimo de 20% ao ano.”

O grupo Total Energia atua no mercado de geração há 16 anos. O portfólio de projetos soma 2 GW de capacidade, entre empreendimentos operacionais, em construção ou em desenvolvimento, com pequenas centrais hidrelétricas, eólica e solar. Sua atuação abrange tanto a participação em leilões promovidos pelo governo federal, quanto geração distribuída e mercado livre.
O modelo de negócio da Total Comercializadora buscará dar suporte à comercialização do portfólio próprio, mas também trabalhará em parceria com outros geradores e comercializadoras “Enxergamos que o ideal era montar a nossa própria comercializadora, tanto para explorar esse negócio em si quanto para criar inteligência de mercado para nossas geradoras”, explicou Pedroso.
A nova empresa contará com o apoio da equipe de backoffice de geração, mas o comando ficará sob a responsabilidade de Nathália Caiado, Head of Trading. “Ela vai comandar todas as operações de comercialização da Total. É uma pessoa que tem experiência de mercado”, destacou Pedroso.
Written by Rodrigo

Norueguesa Scatec construirá usinas solares no Ceará em parceria com Kroma

Ele também disse que o projeto está em fase final para escolha dos fornecedores de equipamentos, mas não quis dar detalhes porque existem acordos de confidencialidade com as empresas envolvidas nas negociações.

“Estamos com uma short-list, e devemos ter essa decisão até no máximo em abril. Estamos estudando as opções, a preferência é por um fornecedor local, mas nosso prazo é muito curto para a entrega. Estamos avaliando a capacidade de entrega dos fornecedores”, disse.

Com sede em Recife, em Pernambuco, a Kroma atua no mercado livre de energia elétrica, como comercializadora, e como desenvolvedora de projetos de geração para a região Nordeste, como termelétricas e usinas solares. A geração solar, inclusive, deverá ser o foco da atuação da companhia na área de projetos, segundo Pedroso. “É a vocação do Nordeste, a energia solar… e estamos entrando nesse mercado de geração com o pé direito, com parceiros fortes, que entendem de execução e do negócio. É uma boa composição”, afirmou.

De acordo com o executivo, a Kroma previa inclusive disputar com mais projetos um leilão que contrataria novas usinas solares e estava agendado para dezembro, mas foi cancelado na última hora pelo governo devido à retração no consumo de eletricidade decorrente da crise.

Ainda assim, a empresa mantém a aposta no mercado solar. “Não chegou a surpreender muito (o cancelamento do leilão). Todo mundo está acompanhando o que aconteceu com a economia… o Brasil voltando a crescer, vai ter espaço para toda essa energia renovável”, afirmou Pedroso.

A energia solar ainda dá seus primeiros passos no Brasil, onde representa atualmente apenas 0,02 por cento da matriz elétrica.

Nos últimos anos, no entanto, o governo promoveu leilões para contratar usinas fotovoltaicas que poderão adicionar até 3 gigawatts em capacidade, o que representará 2 por cento da atual matriz de geração do país caso os projetos saiam do papel.

 

Fonte: Reuters Brasil

Written by Rodrigo

Total Energia e Grupo Tecnomont visitam fabricantes de módulos solares

Nessa segunda feira, dia 28/11/16, técnicos, engenheiros e diretores das empresas Total Energia e Tecnomont estiveram visitando as empresas Trina Solar e GCL Group, ambas são fornecedoras de módulos e demais equipamentos para plantas solares fotovoltaicas estando classificadas entre as 5 maiores do mundo!, com essa visita as empresas brasileiras encerraram a primeira etapa de sua missão técnica/comercial à China, que teve como objetivo conhecer novas tecnologias, qualidade, bem como a aplicabilidade aos projetos que essas empresas estão desenvolvendo no Brasil, sendo eles: Complexo Coremas (35 MW) e Complexo Serra do Mel (1.5 GW).

Written by Rodrigo

Equipe Total / Tecnomont chega a Yinchuan

Técnicos, engenheiros e diretores das empresas Total Energia e Tecnomont visitaram nessa quarta-feira, 23/11/2016, a planta solar chamada Ningxia, na cidade chinesa de Yinchuan. Trata-se de uma planta solar fotovoltáica com 700 MW de potência instalada, pertencente a empresa Baofeng energy co., ltd.

A visita faz parte da missão que as empresas estão realizando no continente asiático, a fim de conhecerem de perto experiências semelhantes aos projetos que estão desenvolvendo no Brasil.

1 2 3